Fechar
Acesso restrito


Notcias

07/08/2017 - CONSULTORIA - Gesto de estoque reduz custos e orienta o planejamento

Saiba como administrar corretamente o estoque e descubra as vantagens para a sua empresa



O que é exatamente a gestão de estoque e qual a sua importância?

“Os estoques representam ativos da empresa para gerar receita futura. Por isso, sua gestão é de extrema importância e pode ser dividida em duas vertentes. Para efeito comercial, envolve a análise do custo dos produtos para determinar preço de venda, do giro desses itens (tempo de permanência no estoque), a verificação dos itens que saem mais e com que periodicidade devem ser repostos ou dos que demoram a sair e podem precisar de uma ação promocional. A segunda vertente é o efeito fiscal, que deve garantir que todas as entradas e saídas estejam registradas, que os produtos sejam corretamente cadastrados, que eventuais perdas sejam anotadas, enfim, que todos os dados necessários para prestação de informações ao fisco estejam disponíveis e corretos”, explica Roger Kaufmann, da RG Contadores, associada GBrasil de Santa Catarina.

O que é importante observar para uma boa administração do estoque?

“Em primeiro lugar, é fundamental conhecer todos os fatores que influenciam na apuração do valor de custo de um produto ou mercadoria para revenda, preço de aquisição, frete e impostos que são compensáveis. Outro controle importante é o de movimentação de itens (estoque disponível versus estoque contábil). Operações como remessas para demonstração, mostruário ou consignação influenciam diretamente no número apurado de disponibilidade e, em alguns segmentos, podem influenciar na competitividade de seu negócio. Verificar a acuracidade, ou seja, se o estoque físico é igual ao informado pelo sistema, é outro procedimento que precisa ser feito periodicamente”, orienta Mauricio Gatti, da Gatti Contabilidade, associada GBrasil do Rio Grande do Sul.

Como o controle de estoque pode auxiliar no planejamento e no cumprimento de metas da empresa?

“Na medida em que possibilitará maior clareza na identificação de problemas, riscos e vulnerabilidades dos processos. O monitoramento de indicadores do estoque contribuirá, por exemplo, para um planejamento mais coeso de compras, disponibilidade de recursos, previsão de vendas, custos, promoções, rentabilidade, entre várias outras métricas operacionais e estratégicas da companhia”, avalia Flávio Farias, da Acene Contabilidade, associada GBrasil de Pernambuco.

É necessário ter programas/ferramentas específicos para o controle de estoque?

“Sim. Por meio deles é possível visualizar relatórios de entradas e saídas de produtos, obter parâmetros para decidir sobre suas compras etc. Atualmente, as empresas usam softwares integrados de gestão, os chamados ERPs (Enterprise Resource Planning), que reúnem os dados e processos em um único sistema. Empresas de maior porte utilizam softwares mais robustos, mas o mercado oferece soluções mais econômicas às empresas de pequeno e médio portes”, ressalta Flavio Perez, da Orcose Contabilidade, associada GBrasil de São Paulo.

Quais os pontos mais vulneráveis da gestão do estoque sob o ponto de vista fiscal?

“Com a implantação do sistema Sped, a falta de gestão do estoque se tornou um ponto ainda mais vulnerável sob a ótica fiscal. Isso porque, diariamente, por meio das informações das notas fiscais eletrônicas, o fisco tem acesso a todos os dados de compra e venda de produtos, por cada estabelecimento, e pode confrontar se as informações do inventário estão coerentes. Portanto, é preciso redobrar a atenção”, destaca Daniel Carvalho, da Rui Cadete Consultores, associada GBrasil do Rio Grande do Norte.

De que forma o contador pode auxiliar o cliente nessa área de controle de estoque?

“O contador é o profissional qualificado para auxiliar os clientes na interpretação das informações, utilizando os métodos de controle de estoque para identificar custos de mercadorias vendidas, lotes, validade e necessidade de reposição (ou não) dos itens, além de atuar na adaptação dos aspectos de legislação fiscal e tributação para cada produto”, enfatiza Felipe Pugliesi, da J. Mainhardt, associada GBrasil de Santa Catarina.

Newsletter

Rua Clodomiro Amazonas, 1435
So Paulo - SP - 04537-012
e-mail: contato@gbrasilcontabilidade.com.br
Tel: (11) 3814-8436
veja o mapa