Fechar
Acesso restrito


Notcias

30/05/2018 - Na contramo da crise no emprego, profissional da contabilidade disputado no mercado

Demanda é grande, mas perfil tem que ser polivalente, não simplesmente operacional



Apesar do fim da recessão, a economia brasileira continua fraca, e a situação no mercado de trabalho, preocupante. No primeiro trimestre de 2018, a taxa de desemprego ficou em 13,1%, atingindo 13,7 milhões de pessoas, número ligeiramente menor que o do primeiro semestre de 2017, quando o índice chegou a 13,7%. Apesar do cenário complicado, a demanda por profissionais de contabilidade tem sido constante, embora se exija deles um perfil bem mais completo do que a figura do antigo contador.

Uma pesquisa feita pelo Page Group, especializado em recrutamento, aponta que o cargo de analista contábil está entre as profissões mais requisitadas pelo mercado brasileiro atualmente. A razão, aponta o estudo, é que a contabilidade passou de apenas suporte para uma área mais próxima à tomada de decisões nos negócios, fornecendo, inclusive, novas ideias.

“Não restam dúvidas de que os profissionais da contabilidade ainda estão entre os mais procurados”, concorda o presidente do GBrasil e diretor da Orcose Contabilidade (São Paulo – SP), Julio Linuesa. “Mas a crise nos afetou também, e a tecnologia da informação, de modo geral, vai fechar muitas empresas da área ou obrigá-las a mudar radicalmente o processo de trabalho.”

Linuesa ressalta que, nos últimos 20 anos, o aprimoramento e a informatização dos sistemas de arrecadação tornaram desnecessária a contratação de um contador que faça simplesmente a parte operacional. “Hoje em dia, um bom profissional tem de ser polivalente, com conhecimentos em tecnologia da informação, legislação e administração. Tem de conhecer a divisão de todas as áreas para ser realmente um parceiro na gestão das empresas.”

A diretora de comunicação e planejamento da Eaco Consultoria e Contabilidade (GBrasil | Curitiba-PR), Karina Girardi, explica que esse é um perfil profissional cada vez mais valorizado. “Passamos por uma reestruturação grande na nossa equipe, e o foco tem sido justamente este: trazer pessoas com uma capacidade analítica maior, que pensem sobre as necessidades do cliente e o orientem em qual caminho seguir”, afirma. “Ainda é difícil de encontrar, porque a formação continua muito técnica, mas já constatamos uma nova geração de profissionais mais analítica, crítica, que quer fazer algo além de gerar as guias de impostos no fim do mês”.

Um levantamento interno feito pelo Centro de Integração Empresa-Escola (Ciee) aponta que a contabilidade está entre os 20 setores que mais oferecem vagas de estágio. Às vezes, a demanda é tão grande que os estudantes são efetivados antes de se formarem, como relata a diretora de comunicação da Roberto Cavalcanti & Associados (GBrasil |João Pessoa - PB), Rebeca Cavalcanti, que deve concluir neste ano o curso de Ciências Contábeis na Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

“Começamos com aproximadamente 35 pessoas no curso da manhã, mas ficamos só com 15, porque todo o restante foi sendo efetivado no trabalho e teve que ir para a noite. Hoje, os que permaneceram no período matutino também estão todos empregados no setor contábil”, conta Rebeca.

Newsletter

Rua Clodomiro Amazonas, 1435
So Paulo - SP - 04537-012
e-mail: contato@gbrasilcontabilidade.com.br
Tel: (11) 3814-8436
veja o mapa